sábado, 27 de dezembro de 2008

Intervalo entre Festas



Depois de uma pausa virá um Novo Ano que, se não for melhor, ao menos que não seja pior do que o de 2008.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

NATAL



Agora para finalizar o desejo de Feliz Natal, aqui fica mais uma
musiquita...
Beijocas aos vovós, Tite e Fernando (Que também é António...)

da avó Rita

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Façam o favor de ser... Felizes!!!


Merry Christmas and a Happy New Year from Filipv on Vimeo.

Com estas imagens tão lindas esperamos que todos os visitantes deste despretensioso espaço se sintam crianças de novo.

É Natal, tempo de festa, tempo das famílias se juntarem e celebrarem não só o nascimento de Jesus mas, acima de tudo, a harmonia e a Paz que desejamos para o Mundo inteiro.

Façam o favor de ser... Felizes!!!!

domingo, 14 de dezembro de 2008

...desde aqui até à Lua


É como eu gosto das minhas 4 netas lindas.

Simplesmente... porque gosto!!!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Feliz Natal!!!!



Natal em palavras com SIGNIFICADO.

_________________ ._/ _.__________________
_________________ .>,"<.__________________
_________________ PAZ___________________
_________________União__________________
________________Alegrias_________________
_______________Esperanças________________
______________Amor_Sucesso_______________
_____________Realizações_Luz_______________
____________Respeito_harmonia______________
___________Saúde__solidariedade_____________
__________Felicidade___Humildade____________
_________Confraternização__Pureza____________
________Amizade__Sabedoria_Perdão__________
_______Igualdade_Liberdade_Boa.sorte__________
______Sinceridade__Estima_Fraternidade________
_____Equilíbrio___Dignidade__Benevolência______
____Fé__Bondade_Paciência_Brandura_Força______
__ Tenacidade__Prosperidade_Reconhecimento_____
_______________**************____________________
______________ ****************___________________

O Meu Dia...



Obrigada avó Té e vô Fernando.

Bem hajam!

Mais um anito já cá canta, graças a Deus! Haja saúde e muita alegria e
que os nossos sempre estejam connosco, senão fisicamente, pelo menos no
nosso coração.

Beijocas grandes aos dois da avó

Rita

domingo, 7 de dezembro de 2008

Poesia


Diz homem, diz criança, diz estrela.

Repete as sílabas

onde a luz é feliz e se demora.


Volta a dizer: homem, mulher, criança.

Onde a beleza é mais nova.


Poesia de: Eugénio de Andrade

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Aniversário da Ritinha


Parabéns vó Tite e avô Fernando!

Beijocas

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Perfume de Mulher

Oi! Comadre e avó Tite!
Até que enfim "penetrei" no seu blog!Obrigada!

Aqui vai um bocadinho de um filme que adorei...

Pode deletar em qualquer altura!

Beijokas da avó
Rita


Adoro este tango...

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Tudo, mas mesmo tudo certinho!!!!


Ritocas, daqui do nosso cantinho à beira-mar plantado (no hemisfério norte), com um frio enorme, muita chuva e, acima de tudo, muita saudade, venho dar-te os parabéns antecipados pelo dia do teu 6º aniversário.
Parece mentira... ainda há poucos dias (no hemisfério sul), com um calor de rachar e chuvas torrenciais tropicais de meter medo a um Europeu desprevenido, te vi um "niquinho" de gente tão frágil e dependente e hoje, estás a dois dias de comemorar 6 anos de vida!!!!
Mas não é só esta a razão dos meus parabéns querida... este post é o chamado 2 em 1.
A mãe enviou-nos, a todos os avós aliás, uma mensagem bem feliz que nos encheu de orgulho e felicidade. O primeiro teste de matemática da Ritocas com tudo, mas tudo, mesmo mesmo tudo , certinho!!! (vais-te rir com esta frase, n'é?).
Tenho a certeza que este é o primeiro de muitos testes que vais realizar vida fora e com muitas repetições de óptimos resultados. És um ser sensível, muito atento e acima de tudo super-inteligente.
Aqui de longe, rezo e peço todos os dias ao teu Anjo da Guarda para continuares assim, te proteger de todo o mal e te manter tão pura mas já tão responsável como demonstras ser com os teus infantis 6 aninhos.

PARABÉNS RITA!!!!
Os Avós Té e Nando... adoram-te!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Parece anedota mas dá que pensar

FRASE DITA PELO DR. DRAUZIO VARELLA (médico cancerologista, formado pela USP. Nasceu em São Paulo (Brasil), em 1943. Foi um dos fundadores do Curso Objectivo, onde leccionou química durante muitos anos)

Citação...

''No mundo actual está se investindo cinco vezes mais em remédios para virilidade masculina e silicone para mulheres do que na cura do Mal de Alzheimer. Daqui a alguns anos teremos velhas de mamas grandes e velhos de pila dura, mas que não se lembrarão para que servem''...

Vale a pena navegar no site oficial deste Professor Catedrático Brasileiro. Tem dicas para muitas doenças e informações úteis para todos.

domingo, 30 de novembro de 2008

A razão dos Avós


Quando renegamos a nossa história pessoal, ela acaba por nos aparecer mais tarde ou mais cedo sob diversas formas: ou disfarçada, em sonhos que nos inquietam e que se repetem ao longo da vida; ou através de comportamentos, de actos mal reflectidos junto de outros, que não são senão respostas mais ou menos inconscientes a problemas não resolvidos com os nossos antepassados. Por exemplo, sabe-se que muitas dificuldades conjugais são o reflexo de exigências para com o companheiro que são impossíveis de satisfazer, porque radicam no deve-haver afectivo que nos liga às figuras parentais: o membro do casal reivindica no aqui e agora, mas de facto está a pedir solução para a «dívida» afectiva face aos seus progenitores que procurou ignorar na presente disputa. Em muitos casos, a clarificação ou descoberta desses elos perdidos contribui para que o par conjugal compreenda melhor como a situação actual tem raízes longínquas, de modo a ficar mais livre para tomar decisões sobre o seu futuro. A crise conjugal não se resolve, na maioria dos casos, com a decisão judicial sobre o divórcio, pelo risco da projecção do conflito nos filhos, ou pela possibilidade de os problemas se repetirem com novos relacionamentos afectivos: sem algum trabalho de reflexão sobre a forma como os membros do casal se tornaram adultos e sobre a maneira como foram educados, o mais certo é que tudo continue na mesma, apesar de parecer diferente com novos protagonistas.

Nesta perspectiva, parti para este livro com a ideia de tentar perceber como foram os meus avós, com o pressuposto de que quem eu sou começou neles, porque foram eles que educaram os meus pais e os tornaram pessoas adultas. As informações de que à partida dispunha faziam-me crer na importância dos seus valores junto de meus pais: sempre os ouvi descrever como grandes educadores e como pessoas cheias de convicções, muito conscientes do seu papel de pais e sempre disponíveis para indicar percursos aos seus descendentes. O único dos meus avós com quem privei, a minha Avó materna, seria a pessoa mais estudada, pelo facto de não só ter estado presente até aos meus trinta anos, mas também porque dispunha de mais fontes de informação para o meu trabalho.

Não me pareceu legítimo desenvolver muito a vida dos meus pais por duas razões fundamentais: primeiro, porque a curta distância temporal e sobretudo a proximidade afectiva nunca permitiriam uma análise com um mínimo de objectividade; depois, porque não sou o único filho, nem este livro pretende sequer aproximar-se de um romance familiar, género que nem sequer é do meu agrado. Não poderia, contudo, deixar de os descrever a espaços, porque tenho consciência da forma exemplar como receberam e ampliaram a herança das suas famílias de origem, tornando-a a instância estruturante da sua forma de educar.

Pequeno extracto do primeiro capítulo do livro, editado pela Caminho, cuja capa publicamos aqui, da autoria de Daniel Sampaio, pedo-psiquiatra com quem me identifico totalmente nas suas intervenções diárias ou semanais que acompanho no Rádio Clube Português, nomeadamente em matérias muito actuais como as relações entre avós e netos, quando a presença dos pais quase se extingue por força da construção de carreiras ou, pior ainda, por exigências provocadas por roturas familiares na sequência de sucessivos divórcios.

O mote parece-me deveras interessante, como prenda de Natal, para Pais e Avós. Acredito que até morrer há sempre lugar para aprender.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

A ideia do Camões

Numa prova de entrada para a Universidade...

Questão: Interpretar o seguinte trecho de poema de Camões:

'Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer'.

Uma aluna deu a sua interpretação:

'Ah Camões, se vivesses hoje em dia,
tomarias uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Comprarias um computador,
consultarias a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo!'

A aluna teve nota máxima. Foi a primeira vez, depois de mais de 500 anos, que alguém entendeu qual era a ideia do Camões...

É bom que não se perca esta interpretação pois pode ser muito útil às minhas netas quando, também elas, tiverem que interpretar Camões.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Acabadinhas de chegar...

A viagem foi longa, mas para matar as saudades da Avó Té até que valeu a pena.
Não é só o Lisboa-Dakar que está na moda, também se fazem Ralis Maputo-Lisboa.
E esta equipa é de estalos!!!
A Marta conduziu e a Ritocas tomou conta da pequenita Maria que veio disposta a fazer tudo automaticamente, como é seu hábito, e nunca se sabe se é necessário mudar uns pneus.
Assim é que é, umas lindas meninas para alegria da sua Avó.
Vou já fazer ciúmes à Avó Tola, ah! ah!ah! ah!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Presentes Natalícios

Ainda faltam alguns dias para o Natal e eu já comecei a receber umas prendas.
Não, não foram prendas comuns. Foram mesmo, mesmo prendas. Daquelas que não esperamos, que não custam euros, mas que são as mais valiosas.

Imaginem...
... a propósito duma iniciativa muito válida levada a cabo pela Crioestaminal - O Projecto CrioNatal 2008 pretendia reunir os melhores contos de Natal que, posteriormente, iriam ser reunidos num Livro de Contos de Natal.
Todos aqueles que aderissem a esta iniciativa, por cada conto a Crioestaminal comprometia-se a doar 50 euros à Casa do Gil.

Duas amigas virtuais candidataram-se e doaram 50 euros à Casa do Gil. Até aqui tudo bem porque ajudar não dói nada e nem sequer é obrigatório dar-se um valor fixo. Dá-se de boa vontade aquilo que se pode.

As minhas amigas deram essa contribuição aliando bondade com inspiração e escreveram, cada uma, o seu conto de Natal, que podem ser lidos em contemplar e em ticho.

Assim, além da Casa do Gil, eu também fiquei a ganhar. Recebi os dois lindos presentes e vou transmiti-los às minhas netas, na primeira oportunidade.

Afinal... É tão bom ser Avó!
Dá-se na justa medida em que se recebe.
Obrigada amigas Cristina e Cátia! Feliz Natal!

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

DEFICIÊNCIAS por Mário Quintana

'Deficiente' é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
'Louco' é quem não procura ser feliz com o que possui.
'Cego' é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
'Surdo' é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
'Mudo' é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
'Paralítico' é quem não consegue andar na direcção daqueles que precisam de sua ajuda.
'Diabético' é quem não consegue ser doce.
'Anão' é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser 'Miserável', pois:

A amizade é um amor que nunca morre.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Anjo da Guarda

Recebi de uma amiguinha muito especial, a mensagem que passo a transcrever (sem autorização da autora), para lhe agradecer publicamente o carinho que o mesmo revela.
Por nós (Avós Maia), sim, o que por si só não seria tão importante, mas acima de tudo por todo o seu conteúdo que é lindo e não deveria deixar de ficar registado nas páginas deste quase diário, que me propus legar às minhas queridas netas.

"Olá Tité!!!
Andei a "espiolhar" o seu blog, e simplesmente adoreiiiiiiiiiiii!!!! Fez-me pensar mais uma vez nos meus avós... a minha convivência com eles marcou-me muito. Tenho histórias muito bonitas, episódios menos simpáticos (mas apenas porque a interpretação dos factos tem o mesmo tamanho que eu tinha na altura), e muitas travessuras, eheheh... Tenho especial carinho pelo meu Avó Amadeu que ainda hoje me acompanha diariamente numa fotografia que trago comigo todos os dias, as saudades que tenho dele são imensas.... mas, alegra-me pensar que talvez ele seja o meu Anjo da Guarda. E ser avó é precisamente isso proporcionar histórias, ensinamentos, lições de vida e bons momentos aos netos e deixar muitas saudades. Eu posso dizer que tive muitas!!!! E os meus filhos???? Felizmente, também... do meu lado poderiam ter mais, mas a vida é assim... não somos todos iguais, e temos formas de demostrar o nosso carinho e amor de formas diferentes. Eu, faço questão de dizer aos meus filhos que gosto deles até à Lua ou até ao Pai Natal, para que eles um dia se lembrem disso.
As avós tem um papel mais fácil, os pais ficam sempre com o papel mais duro, mais castrador. A nossa vida é feita a correr e muitas vezes queria ter na minha cabeça uma máquina fotográfica para registar muitos momentos do meu dia-a-dia, para mais tarde recordar... Ainda que oiça amigas minhas dizerem: "Os miúdos nunca mais crescem!!! Nunca mais tem 18 anos!!!", eu não sou nada assim... eu não, eu gostava mesmo era de ter o dobro do tempo. Adoro este meu papel de mãe (só não o repito porque não me deixam), estou num desafio permanente tenho duas crianças lindas e travessas que me dão muito trabalho, mas muita alegria. Para resumir e finalizar: adoro ser Mãe, mas gostava de ter o tempo, a paciência e a sabedoria das Avós!

E tenho um especial carinho por estes Avós Maia!!!!

Beijinhos

Helena"

Um obrigada emocionado em nome de todos os Avós carinhosos que existem por esse mundo fora e aqui deixo igualmente uma homenagem sentida ao teu Anjo da Guarda.

sábado, 8 de novembro de 2008

Missing you - Sheiks

Aqui fica uma memória da minha geração - Anos 60. Fantástica Geração!!!!
Para que as minhas netas vejam que a avó também "kurtia" música rock e apreciava as "taras" do seu tempo.


Que saudades!!!!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Ainda bem que vivi...

...o tempo suficiente para ser testemunha de acontecimentos que me encheram de alegria e orgulho como cidadã do mundo e como amante da liberdade e do respeito pela igualdade.

O 1º acontecimento foi o 25 de Abril que restaurou a liberdade e a democracia no Portugal onde nasci e onde espero morrer. O Movimento Militar (MFA) que o levou a cabo permitiu, com esse facto histórico, libertar outros povos (Guiné, S. Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Angola, Moçambique e Timor) e evitar que os nossos filhos e seus sucessores tivessem a obrigação de fazer uma guerra que nós não pedíamos nem desejávamos.

O 2º acontecimento teve a ver com o fim do Apartheid (segregação social) que se vivia na África do Sul, regime segundo o qual os brancos detinham o poder e os povos restantes eram obrigados a viver separadamente, de acordo com regras que os impediam de ser verdadeiros cidadãos. Associado a este acontecimento tivemos também a libertação da prisão do maior lutador africano contra este regime - Nelson Mandela.

O 3º acontecimento teve lugar há dois dias. Ainda se sentem as vibrações em todo o mundo pela repercussão que teve a eleição de Barak Obama, um cidadão Afro-Americano, como presidente dos EUA, país que pretendia ser o campeão da liberdade e da democracia, mas que tinha preconceitos raciais que o impedia de realizar tal feito.

É claro que, depois destes felizes acontecimentos, continuo a ter ideais que ainda me parecem utópicos mas que nunca irei desistir de os ver realizados. São eles: o fim da corrupção e a erradicação da fome no mundo já que a paz total me parece ainda mais utópica.
Será que viverei tanto tempo? A esperança é a última a morrer...

Fotos tiradas d'aqui e d'aqui

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Tributo à AMIZADE

Recebi um mail com uma história singela sobre a amizade que não devo deixar de registar neste blog de uma avó que se preocupa em deixar mensagens lindas às suas lindas netas.

Era uma vez...

Um jovem recém-casado, foi visitar o pai num dia quente e húmido.
Bebericando chá gelado, conversavam sobre a vida, o casamento, as responsabilidades da vida, as obrigações da pessoa adulta, o pai remexia pensativamente os cubos de gelo no seu copo e lançou um olhar claro e sóbrio para o seu filho.
- Nunca esqueças os teus amigos, aconselhou! Serão mais importantes à medida que envelheceres. Independentemente, do quanto ames tua família, os filhos que porventura venham a ter, sempre precisarás de amigos. Lembra-te de ocasionalmente ir a lugares com eles; faz coisas com eles; telefona para eles ...
Que estranho conselho! Pensou o jovem. Acabo de ingressar no mundo dos casados. Sou adulto. Com certeza minha mulher e a família que iniciaremos serão tudo que necessito para dar sentido à minha vida!
Contudo, ele obedeceu ao pai. Manteve contacto com os seus amigos e anualmente aumentava o número deles. À medida em que os anos se passavam, ele foi compreendendo que seu pai sabia do que falava. Conforme o tempo e a natureza realizam suas mudanças e mistérios sobre um homem, amigos são baluartes de sua vida.
Passados mais de 40 anos, eis o que ele aprendeu:
O Tempo passa.
A vida acontece.
A distância separa.
As crianças crescem.
Os empregos vão e vêem.
O amor fica mais frouxo.
As pessoas não fazem o que deveriam fazer.
O coração se rompe.
Os pais morrem.
Os colegas esquecem os favores.
As carreiras terminam.
MAS... os verdadeiros amigos estão lá, não importa quanto tempo e quantos quilómetros estão entre a gente.
Um amigo nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade, torcendo pela gente, intervindo em nosso favor, e esperando de braços abertos, abençoando nossa vida!
Quando iniciamos esta aventura chamada vida, não sabíamos das incríveis alegrias ou tristezas que estavam adiante. Nem sabíamos o quanto precisaríamos uns dos outros.

Hoje, eu já sei e por isso aqui estou a passar a palavra, o testemunho.

(autor desconhecido)

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Louvado sejas, ó Magalhães!



Rir faz bem à saúde.
Em tempo de crise é bom descomprimir porque senão... vamos todos parar às urgências.
Quem não viu aproveite. Quem já viu, veja de novo.
Eu sou "fan" dos Gato Fedorento.
Sempre à frente do meu tempo.
Sempre a acompanhar a onda...
Tá-se bem!!!

domingo, 2 de novembro de 2008

Todos temos uma história...



... por isso esta música nos toca tanto e vem ao encontro das nossas vidas, dos nossos sentimentos, das nossas vivências, dos nossos corações.
São muitas rugas, muitas histórias, e muita experiência acumulada para transmitir... a quem precisar, a quem nos pedir conselhos, a quem, enfim, nos quiser escutar.


PS - Para ouvir melhor pausem a "música de embalar" na coluna do lado direito no quadrado minúsculo

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Magalhães, navegar é preciso!

De tanto se falar neste programa governamental e-escolinha, também eu me sinto forçada a falar sobre o tal de... Magalhães.
Só o conhecia dos tempos da minha escola, sem televisão, sem computadores mas, felizmente, com livros.
Esse, que me foi apresentado, tinha eu p'raí os meus 9/10 anos, era o Português Fernão de Magalhães que dedicou a sua vida à descoberta de novos mundos e que, a serviço do rei de Espanha, comandou a expedição marítima que efectuou a primeira viagem de circum-navegação ao globo. Foi o primeiro a atravessar o estreito hoje conhecido pelo seu nome (o Estreito de Magalhães) e o primeiro europeu a navegar no Oceano Pacífico.
Hoje o Magalhães, o polémico computador móbil do tal programa governamental (o que será que não é polémico no nosso país?), irá proporcionar aos pequenitos que ora entram na primeira aventura de maior responsabilidade do resto das suas vidas, o ensino básico, a possibilidade de navegar por mundos novos e bem longínquos do conhecimento.
Seria óbvio esperar que, hoje... desbravados esses caminhos altamente perigosos experimentados e vencidos, não só pelo nosso Fernão de Magalhães mas por todos os seus contemporâneos que passaram o Cabo das Tormentas ou aportaram às Américas quando pretendiam rumar à Índia, eu sei lá, perigos cada um maior que o outro a começar pelo próprio mar ...não houvessem outros perigos, sabe-se lá se ainda maiores, para as nossas crianças.
É que hoje, este amigo Magalhães, encerra em si mesmo alguns motivos de preocupação, muito justos aliás, por parte de alguns encarregados de educação, que não dominam as técnicas da informática, quanto aos perigos da era moderna de se navegar sem limites, não pelo mar desconhecido e enfurecido, mas pelas águas turvas da net.
Espero, esperamos todos, que o computador Magalhães traga limites adequados aos utilizadores a que se destinam para não termos que nos arrepender mais tarde de o termos recebido de braços abertos.
Confio nas cabeças pensantes que tão bem idealizaram este programa educativo. Convém acrescentar que nem sequer estou a pensar nos nossos Governantes, mas sim nos ideólogos do Classmate da Intel, percursor do Atom da Intel agora adoptado com o nome do navegador Português.

sábado, 25 de outubro de 2008

Obrigada, Mãe!

De quando em vez interrogo-me:
- Haverá Deus?
- Como será?
- Homem ou mulher?

Quanto mais vivo mais tenho a convicção que Deus é a Natureza. Talvez até devêssemos dizer Deusa e não Deus.

Olhando à minha volta só vejo a obra Divina de que faço parte integrante. Se não vejo mais e melhor (especialmente nas grandes urbes) é porque o ser humano inunda o nosso mundo de betão.

Agora que vivo numa aldeia rústica e agrícola vejo tudo o que Deus/Deusa nos deu a vibrar pujante e forte.
No dia que se segue à noite.
Nas nuvens que viajam a toque de vento.
Na Lua com todas as suas caras.
No mar que se renova com as marés.
Na sucessão de estações climáticas que culminam na radiosa Primavera a brotar de vida com a promessa da eterna renovação.
Nos seres (animais ou vegetais) que nascem/morrem mesmo que não por nossa vontade...
Tudo, mas mesmo tudo é controlado pela Mãe Natureza.

Nem poderíamos ter este agradável convívio virtual sem a intervenção Divina que nos deu inteligência para irmos tão longe e sabe-se lá até onde mais?

Eu acredito numa Divindade que criou o Universo em que nos encontramos, mas essa Divindade não é Ele é Ela mesma - A NATUREZA.

Obrigada Mãe!
Obrigada por me permitires viver tudo o que vivi e ainda vivo!
Obrigada por me permitires cá voltar, sabe-se lá de que forma - animal? vegetal? ou virarei mineral?

Maravilhosa foto testemunho do Esplendor da Natureza retirada d'aqui.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

A inocência das crianças


É um email que circula por aí... Mas como este traz agregado, em parêntesis, o comentário giríssimo de uma Professora anónima do 1º Ciclo, permito-me transcreve-lo porque este espaço é de Avós para crianças, netos e netas, nesta fase interessante em que despertam para o conhecimento e depois... dá no que dá!!!
Se não conhecem, leiam que se vão divertir, com certeza.

"A capacidade de síntese da matéria dada na disciplina de História. Uma verdadeira pérola.
"Depois do homem deixar de ser macaco passou a ser Egípcio." Mas existem mais...

O que se aprende com miúdos da Primária (1º Ciclo)
Estou actualmente no Ensino Especial no 1º ciclo e, apesar de não estar minimamente preparada para estes diabretes, tenho encontrado uns tesouros. São o melhor de uma nação! Se não, leiam! Só eles para conseguirem ver o mundo de um modo simples e divertido!
________________________________

- A Bíblia dos Muçulmanos chama-se Kodak. (e Fuji, em japonês.)

- O Papa vive no Vácuo. (Era bom!)

- Antigamente, em França, os criminosos eram executados com a Gelatina. (pelo menos assim não doía tanto.)

- Em Portugal, os homens e as mulheres podem casar. A isto chama-se monotonia. (É frustrante que até na 2ª Classe já pensem assim...)

- Em nossa casa cada um tem o seu quarto. Só o papá é que tem de dormir sempre com a mamã. (Um destino terrível...)

- Um seguro de vida é o dinheiro que se recebe depois de se ter sobrevivido a um acidente grave. (Certo! E estas pessoas, em regra, vivem com outro nome no Brasil.)

- Os meus pais só compram papel higiénico cinzento, porque já foi utilizado e é bom para o ambiente. (Que bom!)

- Adoptar uma criança é melhor! Assim os pais podem escolher os filhos e não têm de ficar com os que lhes saem. (Com os animais de estimação também funciona assim.)

- Adão e Eva viviam em Paris (Sim, sim, lá também é Paradisíaco.)

- O hemisfério Norte gira no sentido contrário do hemisfério Sul. (Viver ao longo do Equador deve ser divertido.)

- As vacas não podem correr para não verterem o leite. (Que bom saber isso...)

- Um pêssego é como uma maça só que com um tapete por cima. (Nunca tinha pensado nisto.)

- Os douradinhos já estão mortos há muito tempo. Já não conseguem nadar! (Conseguem sim! No óleo da frigideira.)

- Eu não sou baptizado, mas estou vacinado. (Efectivamente deve ajudar mais.)

- A Primavera é a primeira estação do ano. É na Primavera que as galinhas põem os ovos e os agricultores põem as batatas. (Nunca mais como batatas.)

- O meu tio levou o porco para a casota e lá foi morto juntamente com o meu avô. (Bem, se o avô já lá estava...)

- Quando o nosso cão ladrou de noite a minha mãe foi lá fora amamentá-lo. Se não os vizinhos ficavam chateados. (E assim como terão ficado?)

- A minha tia tem tantas dores nos braços que mal consegue erguê-los por cima da cabeça e com as pernas é a mesma coisa. (Acho que a mim aconteceria o mesmo às pernas.)

- Um círculo é um quadrado redondo. (Também pode ser visto assim.)

- A terra gira 365 dias todos os anos, mas a cada 4 anos precisa de mais um dia e é sempre em Fevereiro. Não sei porquê. Talvez por estar muito frio. (Um génio!)

- A minha irmã está muito doente. Todos os dias toma uma pílula, mas às escondidas, para os meus pais não ficarem preocupados. (Sem comentários... ou a inocência personificada.)"

domingo, 19 de outubro de 2008

Animais de estimação - II

Foi pena só ter visto este vídeo depois da minha Mar ter regressado a Moçambique.
Teria alugado este cãozinho, tão persistente no fechar como ela a abrir, para me ajudar a fechar todas as gavetas que ela andou a descobrir aqui por casa.
Fantástico!!!

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Voltar a ser Avó


Depois de ser avó de duas meninas, a Marta e a Beatriz, e quando já não era expectável, eis que voltei a ser avó e desta feita de um menino, o Nuno Manuel.
E foi então que senti que o meu coração ficou imenso de alegria, de felicidade e por albergar mais uma vida, mais um NETO.
Não é fácil de descrever.
É demasiado intensa a emoção de voltar a sentir os bracinhos de um neto em redor do meu pescoço, de voltar a ver o sorriso de um bébé, o chorinho, as gracinhas, enfim....... o tumulto que a sua presença vai suscitar.
E já estou a pensar na alegria que vai ser este Natal!!!!
Essencialmente é um novo amor, profundo e muito feliz que vem ocupar aquele lugar vazio e nostálgico, deixado pelas netas, agora que já entraram numa outra fase das suas vidas...... a escolaridade.
No entanto, nem tudo vão ser flores.
Com este neto vou ter uma grande rival..... a Mãe.
Ai que raiva!!!!! Depois conto.

Animais de estimação

As crianças adoram animais.

Os animais adoram crianças.

É tudo uma questão de amor recíproco.


No entanto, nem sempre as crianças são dóceis com os bichinhos de estimação que com elas coabitam. Puxam-lhes os rabos, os bigodes, enfiam-lhes os dedos no olhos, agarram-nos pelas orelhas, eu sei lá!!!


Mas porque será que os animais tudo suportam quando as "sevícias" são praticadas por pequeninos seres que não sabem o que fazem e actuam com eles como se de peluches se tratassem?

Uma resposta que escapa à nossa compreensão humana.

Mas que eles perdoam... lá isso perdoam!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Salvé o dia 13 de Outubro de 2008!

Recadinhos para as pessoas queridas
RecadinKut.com
Um novo anjo nasceu para...
... iluminar a vida do casal Manso...
... satisfazer o pedido da mana Beatriz que ansiava há muito pelo mano tão solicitado...
... encher de alegria transbordante o coração da Avó Tina...
... e a "Bisa"-avó Gena que finalmente é abençoada com a dádiva Divina que a presenteia com o nascimento dum bis-neto que faltava, depois de 6 bis-netas lindas...
Parabéns a todos!
E, mais importante ainda...
FELICIDADES ao rebento que, através do MILAGRE do AMOR, fez RENASCER em nós a ESPERANÇA num mundo melhor cheio de PAZ em nossos CORAÇÕES.

sábado, 11 de outubro de 2008

Há e-mail's simplesmente divinais!


Não resisti a publicar este e-mail, simplesmente genial, que acabei de receber duma amiga a quem daqui agradeço a mensagem.
O assunto é CELULITE e a autora, infelizmente é... desconhecida. Adorava saber de quem se trata para lhe dar os parabéns por tão gostosas, irónicas e bem humoradas palavras. Graças a ela sinto-me vingada! Deliciem-se quanto eu...


Celulite. Eles não gostam? Azarucho!
Todos os dias ao sair de casa dou de caras com um anúncio que me deixa logo mal disposta até aí às três da tarde. É da clínica Persona e tem esta brilhante tirada publicitária: 'os homens não gostam de celulite'.
É que, de facto, era este o argumento que me faltava para eu pôr fim a celulite que se instalou no meu rabo sem qualquer espécie de permissão.
Eu até gosto de ter celulite, adoro! Faço os possíveis por ter sempre mais e mais... ah, mas espera lá, se os homens não gostam, então eu vou já pagar um tratamento de 3.000 euros na Persona para ficar sem celulite!!
A sério, senhores que fizeram esta campanha, acham mesmo que este tipo de terror psicológico barato faz efeito numa mulher???Se o anúncio dissesse 'mulheres com celulite não entram na Zara', aí sim, era ver-me a correr para a Persona, primeiras, primeiras!Agora, 'vejam lá se tratam disso que os homens não gostam', temos pena, mas não pega!
Se formos a ver, também há muita coisa que as mulheres não gostam, e nem por isso espalhamos outdoors gigantescos pela cidade. Sim, porque senão já estou a imaginar os possíveis anúncios:- ELAS não gostam de p*l*s pequenas;- ELAS não gostam de pelos a mais;- ELAS não gostam do resultado de 'campeonato nacional+liga dos campeões+taca uefa+taca de Portugal';- ELAS não gostam de s*x+ oral sofrível e insuficiente;- ELAS não gostam que cocem os t*m*t*s (muito menos em público);- ELAS não gostam (nem acham sexy) as barrigas de cerveja;- ELAS não gostam de tampas da sanita levantadas;- ELAS não gostam de ejaculação precoce;- ELAS não gostam que cortem as unhas dos pés em cima da mesa da sala;- ELAS não gostam de mãozinhas sapudas (e pouco hábeis);- ELAS não gostam das amigas deles e das ex-namoradas, essas, nem falar;- ELAS não gostam de slips nem de boxers com ursinhos;- ELAS não gostam de atrasados emocionais;
Se os homens deste País se deparassem com estas publicidades, tentariam resolver algumas das questões apontadas? Não, pois não?
Então deixem lá mas é a nossa celulitezinha sossegada e não nos obriguem a andar com uma régua na mala!Tenho dito.

Autora desconhecida

A foto, como já devem ter percebido, é da
famosa e bem conhecida Sharon Stone

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

1º dia do resto das suas vidas


O 1º dia do 1º ano (no meu tempo era 1ª classe) de Escola à séria. Que importância! Que responsabilidade! Que vida espera estas queridas crianças? Esperemos que um futuro risonho e cheio de esperança.
Todos nós já passámos por experiência idêntica.
Não pude acompanhar as minhas netas-princesas no seu primeiro dia de Escola, mas já fiz uma pequena entrevista à mais velha para me certificar que tudo estava a correr de acordo com as suas expectativas.
Disse-me ela:
- Está tudo bem Avó, até já sei fazer o "i", o "u" e agora estou a praticar o "a".
Perguntei-lhe depois se gostava da sua nova Professora, ao que ela respondeu:
- Gosto muito dela e sabes como se chama? (sim...) Fernanda como o Avô Nando! Mas agora vou mudar para a Directora da Escola. Já tenho um livro de Inglês com desenhos do Mágico Marvin.
Perguntei-lhe se já tinha o computador Magalhães, mas aí, além do "ainda não" não percebi grande entusiasmo, talvez porque ainda não o tenha...
Conclusão... o impacto da Escola nas crianças de hoje não é tão grande como no meu tempo dado que já andam naquelas lides desde a mais tenra idade.
Melhor para elas que não se intimidam com o levantar cedo, o ficar fora dos pais e o ter que enfrentar professores e deveres que tanto nos atemorizava quando fomos crianças. Tínhamos outras vantagens, mas não me vou debruçar sobre coisas que já lá vão e não voltam, pelo menos para nós Avós.
Como Avó só me resta esperar que tivesse sido o 1º dia do resto das suas vidas... Felizes.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Quando a vida è um arco-íris















Foto assinada roubada d'aqui

Quando se vive uma crise económico-financeira a nível mundial felicito-me pela inocência das crianças que ainda podem viver no seu mundo de cores vivas absolutamente abstraídas da crueza do mundo que as rodeia e espera.
Como avó faço, aqui e agora, um voto de esperança num porvir mais risonho para todas elas.

domingo, 28 de setembro de 2008

Hoje falo de Aeroportos


E porquê, perguntarão?
Porque ontem fui ao nosso - à Portela - e lá me despedi uma vez mais dos meus Afrikanitos...
Adoro ir ao aeroporto quando os vou receber. É uma excitação... esperar.... vê-los assomar à porta das chegadas e apertá-los a todos para mitigar as muitas saudades que se acumulam durante as longas ausências!
Mas quando a ida ao aeroporto significa depositá-los para o check-in interminável, que acompanho para ajudar a transportar tanta bagagem (já são cinco), e felizmente tenho tido a concessão simpática dos guardas para passar apesar da ilegalidade de entrar sem ser passageiro (agradeço-lhes do fundo do coração), devem imaginar que a alegria não é tão grande por me despedir de entes tão queridos como filho, nora e 3 netinhas lindas que só espero rever um ano depois, mais crescidas, mais maduras e cujo crescimento não acompanho a não ser por fotografias.
Pronto, está dito, hoje é dia de estar contra os aeroportos como local de despedida porque ainda vejo e revejo as suas lindas carinhas a sorrir, a dizer adeus e a mandar beijinhos.
Coisas de avós...
Até para o ano, princesas-bonecas!!!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Palavras para quê?

É só estilo...!!!

As meninas adoram passar modelos. Elas são princesas, fadas, bruxas, gueishas, sevilhanas, minhotas, eu sei lá...

Mas como resistir a passar por Bratz's se estas bonecas são tão lindas quanto elas e ainda por cima umas autênticas top models!!!

Yupi!!!! É só estilo!!!

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Sayonara para ti também!

A minha Marta de Japonesa fica uma gracinha. Ou então são os meus olhos de Avó babada que assim a vê. Mas isso agora não interessa nada... sou assim e não vou mudar!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Ser Avó é uma benção!

Fez ontem 12 anos que fui avó pela primeira vez.

À porta daquele hospital estava montado aquilo que se pode designar por "um verdadeiro acampamento de ciganos".

Todos (familia e amigos) não queriam deixar de estar presentes para, comigo, partilharem este momento tão importante da minha vida.

Eu fui a primeira a ser avó.

E, foi, de facto, um turbilhão de sentimentos e de emoções....... único e indescritível!!!!!!!

Só, aí, tive uma certeza absoluta........ o amor perfeito só chega com a(o) 1ª. neta(o).

Ainda estava na casa dos quarenta, com toda a carga psicológica que este facto acarreta para uma mulher, sendo que eu não fugia à regra.

A verdade é que, depois de me tornar avó, subitamente..... deixei de me preocupar que já tinha ultrapassado os quarenta anos.

De facto, quando pensamos que a nossa obra está terminada, tornamo-nos avós!!!!

E, aí, a obra continua, mais suave e ...... linda!!!!!!!!

E depois da Marta, quatro anos depois, nasceu a Beatriz. E para o próximo mês nasce o ...... Nuno Manuel.

Estou em estado de graça!!!!!!!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Adoro ser Avó!!!!

Diz o ditado que os avós são pais duas vezes. Se com os filhos por vezes eram severos, com os netos derretem-se e fazem-lhes todas as vontades.

Os pais apenas devem intervir quando acharem que esses mimos são exagerados ou quando os interesses entram em conflito.

Além disso, hoje em dia, os avós são quem, muitas das vezes, fica com os netos quando os pais têm de se deslocar para o trabalho, acabando por realizar de novo a tarefa educativa. Também as melhores recordações de infância estão ligadas aos avós, quer seja a contar uma história antes de ir para a cama ou num passeio especial.

Texto retirado d'aqui

Já tive o prazer de ouvir a minha neta Rita dizer-me: Vó Té, tu não pareces Avó!!! Fiquei a pensar o porquê. Depois veio-me à ideia que adoro brincar com elas, tenho 4, como se fosse uma menina da sua idade e corro, e salto, e subo e desço do escorrega como se tivesse o seu tamanho, partilho com elas os jogos apropriados à sua faixa etária e agora até ensino as mais velhas a brincar os jogos disponíveis no site do Noddy para as suas idades. Não é o máximo!!!!

Adoro ser Avó!!!!

domingo, 14 de setembro de 2008

* Definição de Avó


  • Uma Avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros.
  • As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali.
  • Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas.
  • Nunca dizem "Despacha-te!".
  • Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos.
  • Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior.
  • As Avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes.
  • Quando nos contam histórias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes.
  • As Avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo.
  • Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
  • Toda a gente deve fazer o possivel por ter uma Avó, sobretudo se não tiver televisão! "

(Texto escrito por uma menina de 8 anos, publicado no Jornal do Cartaxo)

É tão bom ser Avó!

É o título do blogue mas é também a constatação de um prazer imenso que, bastas vezes, concluo não ter palavras para definir, medir e quantificar tal a grandeza do sentimento.
Por outro lado pergunto-me:
- será necessário?
respondo-me logo a seguir:
- para quê se os netos sentem e retribuem-nos em dobro tudo o que lhes damos em carinho, dedicação e amor?
Então... fiquemos por aqui e deixemos o coração falar sempre que quiser e puder!
Este será o espaço de uma, duas, três.... todas ou todos os Avós que quiserem comungar connosco esta imensa alegria de nos renovarmos a cada neto/neta que nasce e nos faz regressar a um tempo ido em que fomos abençoados com uma dádiva Divina precursora e já tínhamos esquecido... o momento em que fomos mãe/pai... pais em suma, mas agora com uma responsabilidade reduzida à condição de Avós que é, como quem diz, pais com mais açúcar.