quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Humor... ou talvez não!

13 comentários:

  1. bem verdade , se ele tiver agora aos 47 pode ser que se mantenha ate aos 67-kis :)

    ResponderEliminar
  2. Olá
    Sabe Tite, normalmente os cartoons tem uma de duas funções: caricaturar para fazer rir, e só; caricaturar para fazer pensar, e não só!
    Este seu pertence à segunda classe. É dramático que pessoas com essa idade e sem qualificações fiquem nessa situação desesperada. Avizinha-se algo que não pode ser bom...

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. é mesmo uma realidade...e não o observo como humor...
    vivo-o, observo-o e pensava que só calhava aos outros.
    bjs

    ResponderEliminar
  4. Está a bater à porta de todas as famílias, infelizmente!
    E não há forma de sairmos deste pantanal! :-((

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente isto é mesmo verdade! Uma dura verdade!
    Que poderemos fazer contra?

    ResponderEliminar
  6. Amigos,

    Acreditem ou não quando, aos meus 57 anos, pedi no meu Emprego para me mandarem embora em vez de despedirem 2/3 jovens em princípio de vida, pensava que com isso minimizaria a crise da juventude sem horizontes. Afinal... não valeu mesmo a pena o sacrifício.
    Foi bem contrariada que a Entidade Patronal me deixou vir para casa e eu bem gostava de lá estar pois nunca fui tão bem tratada como por aquela gente.
    Esperemos que os Empreendedores deste nosso País percebam que não ganham nada em colocar as suas fortunas em paraísos fiscais. Invistam aqui para ajudar os seus conterrâneos e na reconstrução desinteressada e patriótica do seu País.
    A Comunidade agradece.

    ResponderEliminar
  7. Pois é amiga, não sei se rio ou se choro!
    A situação, realmente, não está nada boa.

    Jinhos da Cid@

    ResponderEliminar
  8. Recebi por e-mail e achei imensa graça mas, no fundo, é dramático!
    Abracinho

    ResponderEliminar
  9. cida e
    maria teresa


    A nossa única consolação é já não estarmos no mercado de trabalho mas... e os outros? E será que vai haver tanto dinheiro para tanta gente reformada e a viver de subsídios?

    Que preocupação!!!!

    Nunca imaginei pensar que talvez tenha que voltar a trabalhar onde quer que apareça um biscate para fazer face às despesas. Isto se o Governo voltar a carregar nos impostos, claro!
    Somos sempre os mesmos a pagar a crise.

    ResponderEliminar
  10. Pois é Amiga. Tens um coração de ouro!!!
    Mas a sociedade em que vives, há muito tempo que deixou de ter compaixão por actos desses.
    Haveria muito mais para dizer sobre as reformas antecipadas em Portugal, mas isso é conversa para uma boa cavaqueira quando fôr a Portugal. Aquela cavaqueira entre o cão e o gato, nós... claro, sem nunca esquecer a amizade, porque essa não morre.

    Como disse o Máximo Gorki:- A sabedoria da vida é sempre mais profunda...

    E como o Fernando, não esse... o outro abriu a "loja"...

    Abreijos

    ResponderEliminar
  11. Tite querida...

    Aqui a situação não é diferente, sofrem os novos por falta de experiência e os mais velhos pela idade, porque aqui dizem que com 40 anos beira a velhice.
    Santa ignorância!

    Olha, quero agradecê-la pelos comentários carinhosos la no meu canto viu.
    Não há disputa alguma não, isto é apenas uma brincadeira entre nós.
    Muito saudável e muito gostosa. Somos todos amigos.
    Existe um diferencial com a Riff sim, mas este é um outro assunto.rs
    Grata pelo carinho viu, sabes que te gosto né.

    Montão de besos pra ti amiga...

    ResponderEliminar
  12. Dinis

    A sabedoria da vida já poderia ter ensinado a este pessoal que, quem não produz não pode ter riqueza.

    Neste momento, mais de metade da população portuguesa vive de pensões ou subsídios (alguns mesmo a trabalhar) e a outra metade... nem toda contribui com impostos ou Segurança Social para os que estão na 1ª situação.

    Difícil viver assim, né?

    Abraços para ti e todo o teu pessoal

    ResponderEliminar



Agradeço a vossa visita e os vossos comentários.

Volte sempre!!!!!!