sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Duas luas no Céu


O Planetário Internacional de Vancouver, da British Colúmbia - Canadá, calculou a precisão em que Marte estará a orbitar perto da terra. Será no dia 27 de Agosto de 2009.

Todavia, o mais interessante de tudo é que isto estava previsto num código Maia, encontrado na pirâmide ao lado do Observatório Estrelar em Palenque, Chiapas -México. Com este cálculo matemático Maia, os Maias passaram a ser vistos como os gregos da América, e orgulho da Guatemala.

Pelo menos, quatro ou cinco gerações da humanidade não voltará a ver este fenómeno natural, e poucas pessoas sabem até ao momento, embora tenha sido noticiado em 11 de Maio de 2009.

Duas Luas no Céu!

No dia 27 de Agosto, à meia noite e meia, olhem para o céu, o planeta Marte será a estrela mais brilhante do firmamento, e será tão grande quanto a lua cheia, e estará a 55,8 milhões de quilómetros da terra.

Não perca!! Marque na sua agenda!!

Será como se a terra tivesse duas luas, e este acontecimento só se produzirá no ano de 2287. Por essa razão convém divulgar esta informação, pois ninguém terá a oportunidade de rever este fenómeno astronómico.

Marte Aparecerá tão grande como a Lua!

Observemos Marte com a ajuda de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão(*)

Durante as noites de Agosto, o planeta Marte será o mais interessante dos objectos celestes visíveis a olho nu, em virtude do seu brilho e de sua coloração acentuadamente vermelha, razão pela qual foi associado a Marte, Deus da guerra entre os romanos. Sua máxima aproximação à Terra vai ocorrer no dia 27 de Agosto, quando o planeta estará a uma distância de 55,8 milhões de quilómetros da Terra. A última vez que tal aproximação ocorreu foi há 73.000 anos. É importante observar, especialmente, sabendo que nenhum ser humano jamais o viu tão brilhante. Naquela época não havia registo histórico. Por este motivo, esta aproximação constitui, para o observador interessado no céu, uma ocasião única para apreciar o planeta a olho nu. Na realidade, Marte é visível a cada dois anos, sendo que as máximas aproximações ocorrem a cada 15 ou 17 anos. Assim, a próxima aproximação equivalente a actual vai ocorrer em 2018, quando o planeta estará a 57,7 milhões de quilómetros. Actualmente, ele está surgindo do lado do nascente, por volta das 20:00 horas e está alcançando o zénite – o ponto mais alto no céu – por volta de uma hora da manhã. Já é um belo espectáculo. No final do mês de Agosto, Marte surgirá ao anoitecer, logo após o pôr-do-Sol, e alcançará o zénite por volta da meia-noite.

(*) Astrónomo brasileiro e pesquisador-titular do Museu de Astronomia e Ciências Afins, e autor de mais de 70 livros, entre os quais o "O Livro de Ouro do Universo".

2 comentários:

  1. Helloooooooooooo!! :)

    eu ando toda contente, que este Verão têm sido só fenómenos maravilhosos relacionados com o ceú! :)

    O primeiro bloco a ser trabalhado no ano escolar que tenho é justamente o Espaço! Esfrego as mãozinhas de contente com tanto enriquecimento e tanta coisa bonita para motivação de conteúdos! :))

    beijinhos... I'll miss you, my dear! ;)

    ovinho*

    ResponderEliminar
  2. Ovinho,

    Então ainda andas por cá?
    Já te supunha em desfilada por esse país fora à procura do tal mar azul que tanto precisas para recarregar baterias...

    Férias felizes!!!!

    ResponderEliminar



Agradeço a vossa visita e os vossos comentários.

Volte sempre!!!!!!