segunda-feira, 15 de março de 2010

10 coisas que...

...melhoraram em Portugal nos últimos 15 anos na opinião de Alexander Ellis, Embaixador Britânico

Em contra-ponto a tudo o que ouvimos dizer sobre nós e especialmente à má opinião que temos de nós próprios, deixo aqui uma opinião insuspeita de um cidadão Britânico com o fim de elevar a nossa auto-estima que, depois do jogo de futebol da Selecção de Portugal com a China voltou à estaca zero.

"Então, deixemos de lado quaisquer miserabilismos e concentremo-nos nas coisas boas - não como escape mas como realidade.
Vivi em Portugal há quinze anos. Agora, de volta, quero sugerir dez coisas, entre muitas outras, que melhoraram em Portugal desde a minha primeira estadia. Não incluo aqui coisas que já eram, e ainda são, fantásticas (desde a forma como acolhem os estrangeiros até à pastelaria).

Aqui ficam algumas sugestões de melhorias:


- Mortalidade nas estradas; as estatísticas não mentem - o número de pessoas que morre em acidentes rodoviários é muito menor, cerca de 2000 em 1993 e de 776 em 2008. A experiência de conduzir na marginal é agora de prazer, não de terror. O tempo do Fiat Uno a 180km/h colado a nós nas auto-estradas está a passar.

- O vinho; já era bom, mas agora a variedade e a inovação são notáveis, com muito mais oferta e experiências agradáveis. Também se pode dizer a mesma coisa sobre o azeite e outros produtos tradicionais.

- O mar; Lisboa, em 1994, era uma cidade virada de costas para o mar; poucos restaurantes ou bares com vista, e pouca gente no mar. Hoje, vemos esplanadas e surfistas em toda a parte. Muita gente a aproveitar melhor um dos recursos naturais mais importantes do país.



- A zona da Expo; era horrível em 1994, cheia de poluição, com as antigas instalações petrolíferas. Agora é uma zona urbana belíssima, com museus e um Oceanário entre os melhores que há no Mundo.

- A saúde; muitas das minhas colegas têm feito esta sugestão - a qualidade do tratamento é muito melhor hoje em dia, apesar das dificuldades financeiras, etc. A prova está no aumento da esperança de vida, de cerca de 74 em 1993 para 78 anos em 2008.

- Os parques naturais; viajei muito este ano do Gerês a Monserrate; tudo mais limpo, melhor sinalizado, mais agradável. O pequeno jardim está, de facto, mais bem cuidado.

- O cheiro. Sendo por natureza liberal nos costumes sociais, não fui grande fã da proibição de fumar - mas, confesso, a experiência de estar num bar ou num restaurante em Portugal é hoje mais agradável com a ausência de tabagismo. E a minha roupa cheira menos mal no dia seguinte.

- A inovação; talvez seja fruto da minha ignorância do país em 1994, mas fico de boca aberta quando visito algumas das empresas que estão a investir no Reino Unido; altíssima tecnologia, quadros dinâmicos e - o mais importante de tudo - não há medo. Acreditam que estão entre os melhores do mundo, e vão ao meu país, entre outros, para prová-lo.

- O metro de Lisboa. É limpo, rápido, acessível e tem estações bonitas.


- As cores; Portugal tem e sempre teve cores naturais bonitas. Mas a minha memória de 1994 era o aspecto visual bastante cinzento das cidades, desde a roupa até aos carros. Hoje há mais alegria - recordo um português que me disse, talvez com tristeza, que o país estava a tornar-se mais tropical. Em termos de imagem, parece-me um elogio!

Esta é a minha lista. E a sua?
Alexander Ellis
"

E agora pergunto eu: - Quem aceita este desafio?

Seria interessante ler a vossa opinião enquanto vou ficar em convalescença.
Fiquem bem!

Este post foi pré-programado

15 comentários:

  1. Haja, pois, esperança para Portugal.
    Se fizemos isto, e muito mais, também podemos conquistar o amanhã.

    Rápidas melhoras.

    ResponderEliminar
  2. Rápidas melhoras!
    O "problema" está em meter "isto" na cabeça das pessoas...
    Abracinho

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Uma oração para ti, para nós no meu cantinho.
    Beijocas
    Licas

    ResponderEliminar
  5. Querida Tité,

    Que alegria me deste, já estás bem???
    Mesmo???!!! Oxalá.
    Mas cuidado, respeita as ordens médicas, senão podes estragar tudo.

    Desculpa se não comento o texto hoje, não o li...
    Estou cansada e volto para a semana, depois do Limpar Portugal, quando estiver menos ocupada.
    Sei que me entendes e não me levas a mal.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. é sempre bom ouvir opiniõs animadoras,mas creio que se ele vivesse cá talvez mudasse de opinião. Portugal melhorou muito, sem dúvida, mas creio que netramos numa fase de retrocesso bastate perigosa.
    Vou aceitar o desafio, a que espero poder dar seguimento no fds.
    As suas melhoras e sorte para o Sporting amanhã.

    ResponderEliminar
  7. Ai Tite quando entro em blogs que têm esses reloginhos como o teu, meu coração até se aperta! Fico imaginando o que fazem, nessas horas, as pessoas que amo e que estão aí desse lado do mar.

    Coisas de Libriana. "Rrraisparta" o romantismo!


    Tás dodói?

    ResponderEliminar
  8. Venho aqui, como portista eliminado e português brioso, desejar boa sorte para o seu Sporting.

    ResponderEliminar
  9. F-P,

    Não imaginas como fico grata.
    Esse é o meu comportamento sempre que as equipas Portuguesas estão em luta internacional.

    Obrigada de coração

    ResponderEliminar
  10. F-P,

    Não imaginas como fico grata.
    Esse é o meu comportamento sempre que as equipas Portuguesas estão em luta internacional.

    Obrigada de coração

    ResponderEliminar
  11. Pitanga,

    O dodói já não dói tanto mas ainda tem pontos. De qq modo já dá para escrever com as duas mãos que é um bênção de Deus.

    Quanto ao reloginho que falas é o Globo contador de visitas? Pois imagino que sim pois dá uma ideia de que estamos mais perto e, no entanto, tão longe.

    Beijosssss bem portugueses para uma Portuguesa distante que faz do longe perto com as visitas assíduas ao seu Portugal do Norte.

    ResponderEliminar
  12. pOIS É ... COMO NÃO ME RESPONDESTE, NEM SATISFIZESTE A MINHA CURIOSIDADE, DE-ME AO TRABALHO DE IR CUSCUVILHAR AS TUAS MENSAGENS ANTIGAS E ENCONTREI EM MEADOS DE fEVEREIRO, UMA CHAMADA DE ATENÇÃO AO "SÍNDROMA DO CANAL CÁRPICO".
    Julgo estar aqui o motivo da preocupação das nossas amigas. Certo???

    Pois é.
    Eu fui operada a esse "aborrecimento" já lá vão uns 8 anos.
    Não é nada que tenha perigo de maior, mas maça que se farta.
    Foste operada?
    Que me dizes da anestesia?

    Só me recordo ter ficado toda negra na parte direita do tronco junto ao braço e a cicatriz, contrariamente ao que é costume comigo, fez coloide.
    Sabes que uma das coisas que provoca este síndroma é exactamente a nossa permanência no computador.
    Agora mais descansada, envio-te o desejo de melhoras e juizinho.
    Beijinhos
    Licas

    ResponderEliminar
  13. A mensagem anterior tem uma série de "faltas"

    DEI-ME
    FEVEREIRO
    Sabes que uma das coisas que provoca este síndroma é exactamente a nossa permanência no computador?

    Desculpa-me

    ResponderEliminar
  14. Licas,

    Já tens o mail que esperavas. Só seguiu agora pois só agora cheguei de Torres onde fui ao CUF Torres Vedras.

    Desculpa não ser tão rápida quanto querias.

    A operação a mim nem a anestesia incomodou e tenho andado bem não fora não poder fazer força com a mão direita para podar e arranjar as ervas daninhas do jardim.

    O maridinho faz a papinha e corta tudo o que há no prato para cortar. Sinto que regressei à infância e tenho tirado todo o proveito pois gosto de ser paparicada. Se fosse ao contrário nem imagino o que seria. Ele não gosta mesmo nada de ser dependente nem que seja durante um dia quanto mais uma semana.

    Hoje espero que estejas satisfeita com tantas notícias aqui da Leoa que está a fazer tempo para ir torcer pelo seu Sporting.

    Beijos
    Abraços e tudo o que sentes saudades de mim já que eu tenho sentido a tua falta miúda

    ResponderEliminar
  15. Carlos Barbosa de Oliveira,

    Obrigada pela visita.
    Só agora dei conta do seu comentário.
    Volte quando quiser. Vai ser um prazer perceber quais as diferenças que nota no nosso país uma vez que também sai com frequência do país e algumas ausências, segundo percebi, bem longas.

    Agora... vou ver o Benfica pois como sabe torço por todos que jogam no estrangeiro.

    Abraços

    ResponderEliminar



Agradeço a vossa visita e os vossos comentários.

Volte sempre!!!!!!